“Eu sempre brinco: – Essa daí é filha de pobre”.

outubro 5th, 2012

Estou impressionada com o poder de distorção da mídia, de fazer interpretações negativas da nossa fala, mas mais ainda com a patrulha do politicamente correto nas redes sociais.

Fui ao programa da Fátima Bernardes falar sobre a nova família, “os meus, os seus e os nossos.” Num dado momento, falei com humor, como é de minha natureza nordestina, sobre a diferença de alimentação das meninas aqui em casa: “- Tenho uma vegetariana, outra que gosta de bife, feijão, arroz, farofa e batata frita, tem a Clara, que eu sempre brinco,” Essa daí é filha de pobre, come de tudo “e a Nina que é Bebê.”

Nunca imaginei que uma fala boba dessas: “Essa daí é filha de pobre, come de tudo”, gerasse uma nota distorcida e pejorativa no jornal, e ainda causasse revolta nas redes sociais. Estou sabendo que já fui assunto até em debate da Rádio Globo. Sem contar que fui ameaçada até de apanhar, com a justificativa de ser preconceituosa e de fazer discriminação com os pobres. Mas logo eu? Eu não sei se eu rio ou se choro.

A Clara é minha primogênita, foi uma menina que viveu tudo comigo, até a falta de comida na mesa. Muitas vezes deixei de comer pra que ela comesse. Sendo assim minha filha cresceu sem reclamar, achando bom o que tinha em casa. De quiabo a brócolis, de ovo a sushi, simples ou sofisticado, ela sempre comeu de tudo. E eu acho isso lindo! Sim, ela é filha de pobre, e isso é um elogio. A pobreza aqui é força, é resistência, é superação, é adaptação. É lindo! E que fique claro, a pobre sou eu mesma. E o que há de mal em ser pobre? Estou tentando entender o que tem de preconceito nessa expressão estando no Brasil. Realmente, nesse mundo do politicamente correto eu me sinto uma leiga sem etiqueta social.

Mas a Nota na coluna FOI MAL do Jornal O Extra do Rio de Janeiro fala: Patricia Mellodi deu uma bola fora no programa de Fátima Bernardes, quando falava sobre alimentação dos filhos soltou: “Tenho um que come de tudo, parece até filho de pobre”!

Parece até?! Não meu caro colunista, parece não, é! Nunca diria parece até! Esse “parece até” é que preconceituoso. Essa expressão me coloca numa posição soberba, fora de quadro, quando na realidade não é nada disso, estou totalmente incluída na situação. Aliás, isso tudo está prejudicando minha carreira tão delicada e suada, minha imagem e minha paz nas redes sociais.

Claro, compreendo que uma pessoa pública deva pensar dez mil vezes antes de dar esse mole, de dar margem para manipularem uma fala bem humorada e transformar num poço de preconceito. O meu erro foi ser espontânea, alegre e ter uma filha “filha de pobre”, mas o da imprensa, foi mudar a fala, dar outra interpretação e colocar minha imagem e minha vida em risco. Como eu poderia considerar isso? Danos morais?

Já com o povo, ando triste. Patrulha tudo, vê maldade e preconceito em tudo, perdeu o humor, a graça, que a nós brasileiros é tão peculiar. Vivemos sob estado de sítio. E isso sim é que é uma verdadeira pobreza. É tudo levado ao pé da letra, a ferro e fogo.

Qual foi a minha lição? Vou fugir da violência, ignorar as agressões e ter atenção redobrada ao falar. “A espontaneidade pode até me destruir…” como fala minha música FIM DE MUNDO. Aliás, procura-se um Media Training com urgência.

EMAGREÇA COMIGO!

novembro 16th, 2011

(depois de muito viver, ler, conhecer e fazer todo tipo de dieta e principalmente depois de muitos amigos pedirem os meus segredos.)

1- NUNCA SE ESQUEÇA: NÃO HÁ GLÓRIA SEM SACRIFÍCIO. Assim como na vida é o nosso corpo, nossa saúde. Tem que se esforçar.

2- Se não fizer nada por você, quem fará?

3- Se você ficar gordinha, pode ser que seu parceiro adore, pois deixa ele mais seguro, ou quem sabe ele seja louco por uma cheinha, mas fique atenta, Homem gosta do que vê! E mulher adora ser admirada pelo seu homem e pelas suas amigas, né? Desculpa a a franqueza, mas falo isso porque a gente gosta mesmo de agradar os outros. Não vamos ser hipócritas! A gente faz dieta pra agradar os outros também.

3.1. Ah, falando em outro, cuidado! Algumas pessoas adoram boicotar nossa dieta. É só falar que estamos fazendo pra imediatamente aparecerem com guloseimas e convites pra comer e beber quase todo dia. Marido também é assim. Não estranhe se ele aparecer todo dia a noite com uma lasanha deliciosa, com aquela torta de brigadeiro.

4- Se você é feliz gordinha, ótimo, nada contra, as vezes a pessoa fica mais bonita assim, e sou contra a ditatura da anorexia! Agora, se está triste com seu corpo, alargando as roupas, se sentindo sufocada no seu jeans, sem vontade de colocar um biquíni, sentindo vergonha, inveja ou ciúme das mulheres esquias, chegou a hora de tomar uma atitude. E pra JÁ!

5- Tome o primeiro passo e viva um dia após o outro. É tipo o A.A “somente por hoje…” Você não é fraca, você pode tudo, pode mesmo, é só meter na cabeça que vai e pronto.

6- Quando você sentir que vai fraquejar, pense na amante gostosa que seu marido, namorado ou paquera vai arranjar se você continuar desse jeito. Aquilo vai atiçar seu lado competitivo e você vai ganhar essa batalha. Por bem ou por mal! Brincadeira! Encha o banheiro de revistas tipo Corpo e Forma, instiga. Peço desculpas mais uma vez pelo terrorismo, mas em matéria de dieta, é melhor pegar pesado, se não desiste. Mas se quiser pense em outras coisas pra não desistir, como aquela atriz num vestido branco justo que você viu num filme… Torture-se! rs!

7- Quem come e bebe tudo o que quer, tem o corpo que não quer. Você é aquilo que come.

8- Perdendo peso, além de uma silhueta bacana, você vai ganhar agilidade, fôlego, saúde e mais tempo de vida. Sem contar com a estima que crescerá absurdamente e os elogios também. Nada mal, né?

9- Nada de exageros, compulsão às avessas, TENTE O EQUILÍBRIO. Se dê chance de sair da dieta um dia por semana, e com isso ganhar fôlego pra vencer a guerra. Agora, se for pra quebrar a dieta que seja por uma comida ou bebida imperdível! Não vá quebrar com uma cerveja Itaipava de lata, nem por um bolo de padaria, pelo Amor de Deus! Tem que valer a pena mesmo!

10- Pare de pensar em lipoaspiração, cirurgias sem necessidade, nessas mágicas. Primeiro é emagrecer com seu próprio esforço e de forma saudável e depois se houver necessidade e em último caso, a faca.

11- Não se iluda, cada dia você terá que comer menos e malhar mais. Nada é fácil , mas vai dar certo! Com a idade tudo piora em termos de metabolismo. Mas a cabeça fica melhor. Use a cabeça!

12- É muito difícil fazer uma mudança radical de vida. Fazer dieta e malhar ao mesmo tempo, é um ato heróico. Então, se ficar complicado, comece a emagrecer primeiro, ganhe um gás que com certeza a vontade de malhar surgirá em seguida. Uma coisa de cada vez. AGORA SAIBA, SE FIZER 40 MINUTINHOS DE exercício aerobico, ajudará e MUUUITO!

13-Carregue sempre com você guloseimas light e diet, coisinhas integrais, como barrinhas (de preferência as lights de até 80 cal., pois tem umas bem calóricas), frutas desidratadas, se possível uma maça, goiaba, pêra. Deu fome, não vá comer um salgadinho com refri, pelo amor de Deus! Se for pra quebrar a dieta que seja por um bom jantar a dois.

14- Tem que comer de 3 em 3 horas, MESMO! Se não comer seu corpo que é tão inteligente quanto você, vai começar a andar bem devagarzinho, diminuirá seu metabolismo, por que ele sabe que você fica horas sem dar combustível a ele. E como ele não gasta, você não emagrece. Daí vem àquela máxima: “Eu não como nada e não emagreço…”

15- Não adianta fazer a dieta da sopa, a da proteína, a do shake, sem pensar numa reeducação alimentar. Pois quando você parar de fazer a tal dieta, com os mesmos velhos hábitos, voltará ao peso de antes inevitavelmente. Posso te dar um resumo básico de reeducação alimentar: Troque tudo o que é farinha branca por integral: (arroz, pães, bolos, massas, biscoitos e etc…) Prefira a fruta ao suco, pois tem mais fibras, diminua o carboidrato à noite, Prefira as carnes magras e laticinios light, coma a salada antes do prato principal, nada de frituras e óleos saturados. Adote o ômega 3 (sardinha, atum, salmão, castanhas, linhaça…), beba muita água, 3 litros por dia no mínimo, se for beber prefira um bom vinho tinto acompanhada sempre de proteína, pois controla a insulina. Tem muito mais coisas, mas com isso já seu um grande passo!

16 – FAÇA A DIETA EM DUPLA. Pode ser uma boa amiga, seu marido, um irmão ou irmã. Um dá força pra o outro. Sozinho é tudo mais difícil.

17- Evite durante a semana programas boêmios e glutões. Vá ao cinema, teatro, caminhar na praia, dançar. A gente pode equilibrar o tipo de divertimento. Só mesa de bar e restaurante não colabora com a dieta. Convença seus amigos a te acompanhar e mostre que pode ser bom.

18- Em restaurantes a quilo, coma primeiro um pratão de salada verde, depois coloque no prato uma xícara de legumes, uma carne magra do tamanho da palma da sua mão, duas colheres de sopa de arroz integral e uma concha pequena de feijão. Essa é uma boa média pra sua dieta básica. Dentro disso use sua imaginação. Na sobremesa, uma fatia de abacaxi, um cafezinho e a conta.

19- Se tiver festa, faça um lanchinho leve em casa. Não saia com fome, você vai atacar tudo e voltar mais pesadinha e culpada. Lá, prefira os salgados de forno.

20- Refrigerante zero não tem caloria, mas dilata seu estômago. Você vai ter barriga e vai comer mais. Olha lá! Além disso o refrigerante é ladrão de nutrientes.

21- Adote o Centrium. É sempre bom um complexo vitamínico na dieta e esse aí é sem açúcar. Você não deve baixar suas defesas. Às vezes não conseguimos os nutrientes necessários diariamente.

22- Coma devagar deixe seu cérebro receber a mensagem da saciedade.

23-ESQUEÇA A BATATA INGLESA, ela só tem amido, nenhuma vitamina e além disso emburrece o organismo. Ele não saberá o que é melhor pra ele. Lembre- se, seu corpo é inteligente. Prefira batata doce e baroa.

24- Se não tem tempo de almoçar (PERIGO), adote o diet shake como uma excelente opção. Ele tem todos os nutrientes e fibras necessárias com somente 250 calorias. Compre um copinho de shake na Tuppeware, coloque 3 colheres do pó do shake e três colheres de leite molico. Quando for à hora de almoçar, coloque água(250ml) e mande ver, você está alimentada. Se for a noite use o Shake Carbol Control. Não se esqueça de beber mais água. Shake dá prisão de ventre.

25-É preciso acelerar o metabolismo. Chá verde, caminhada, cafeína, comida de 3 em 3 horas, tudo isso acelera seu gasto calórico. Movimento gera movimento.

26- Uma das últimaa descoberta do mercado é o Pholia Magra. Medicamento natural, sem contra indicação, conhecido nos EUA como pílula da anti-barriga. A Pholia é um excelente auxiliar da sua dieta. Alem de ser um redutor do excesso de gorduras localizadas, ajuda na da diminuição da retenção de líquidos, age como supressora do apetite e é tonificante muscular. E como ele tem muita cafeína, você acelera o metabolismo e não fica molenga, sem energia como na maioria das dietas.

27- Falando em barriga, leite tem lactose, dá barriga. Já viu a barriga do neném? O leite de soja pode ser uma opção, mas tem gosto ruim. Há quem goste…

28 – Tirar o carboidrato emagrece mesmo! Mas deixa a pessoa fraca, com um hálito horroroso, sem contar com a prisão de ventre. Então o ideal é tirá-lo só à noite, pois depois que escurece, o corpo, que é inteligente fica mais lento e reduz o gasto calórico. E carboidrato é pra quem gasta. Assim você estará se utilizando também da dieta da dieta da proteína, só que de um jeito leve.

29- Bebidas alcoólicas são um perigo. Uma cerveja tudo bem, mas 10 pesa. Intercale com água sempre. Dê preferência ao sakê que tem 40 calorias em uma dose, enquanto a cerveja e o vinho tem 100 e a cachaça e o whisky tem 300 cal. Dizem que a vodka é a única bebida que não vira açúcar. Talvez seja lenda.

30- Adoçante sim. Sacarina, aspartame, stévia, como preferir. Um bom adoçante pra sobremesas e pratos que levem açúcar é o Tal e Qual. Excelente, nem parece adoçante!

31- Não existe esse papo de “Isso não engorda”. Tudo engorda! Fruta engorda, e dependendo do índice glicêmico da fruta, engorda horrores. Melancia, abacaxi e laranja são os campeões. Tudo tem que ter cota. Uma quantidade pequena, uma fatia nada a mais. Um suco de laranja, por exemplo, tem 300 calorias, enquanto um suco de melão tem 80. E não adianta comprar o queijo light se você come 5 fatias, vai ser a mesma coisa de uma fatia de queijo gorduroso.

32- Não coloque guloseimas calóricas ao alcance dos olhos e das mãos, na hora da fome aquilo vai fazer você fraquejar. Só compre o que for bom pra sua dieta. AS FRANCESAS NÃO TEM DESPENSA. COMPRAM O QUE VÃO COMER NO DIA. OLHE O CORPO DAQUELAS MULHERES! Isso é possivel pra nós também.

33- Pratinhos congelados são uma excelente opção. Tem escrito o valor calórico e assim você come equilibrado, gostoso e prático.

34- Quando for a um Botequim, evite as frituras, opte por um carpaccio, um filet mignon aperitivo, sem o pão.

35 – Vale uma dieta líquida, mas por um dia ou dois, vale a sopa, mas também só pra desinchar, mas vale todos os dias da sua vida, contar suas calorias diárias. Tenha um livrinho de calorias e faça suas contas. Eu que sou uma mulher baixinha, preciso na dieta de 900 a 1000 calorias diárias, mas a média nas dietas de sucesso são de 1200cal. Depois você malhando pode chegar a 2000 cal. Tudo depende do seu físico e do seu gasto. Na internet tem muitas tabelas. CONTE SEUS PONTOS. Se extrapolar, compense com uma bela caminhada. Uma hora de caminhada acelerada pode gastar de 300 a 400 cal.

36- Se você é do tipo que come um pratão de arroz com feijão e farofa sempre, macarrão de noite, sobremesas, chocolate, frango a passarinho, batata frita e cerveja a balde em qualquer dia da semana, saiba que qualquer mudança fará diferença no seu peso. Vá devagar e aos poucos vá diminuindo sua ingestão calórica, acrecente uma caminhada. Nada está perdido.

37-Ao começar a dieta faça uma tabela do seu peso e da sua circunferência abdominal e vá acompanhando e medindo semana a semana. É bom que seja numa única balança, pois elas dão diferença de uma pra outra. Você vai se orgulhar e se animar, ou perceber que exagerou e segurar a onda. Inclusive vai te mostrar que as vezes se perde medida mesmo sem perder peso.

38- Troque tudo por light e diet. Se você pode comer as mesmas coisas com menos calorias, porque não? E não vem com essa de “eu não gosto do sabor”. Filha, a gente se agostuma com tudo! E na dieta uma gelatina diet passa a ser um manjar dos deuses. Agora, não adianta aumentar as quantidades só por que é light, vai dar na mesma. Light é mais leve, sem gordura e diet é sem açucar. As vezes é diet mas tem gordura e as vezes é light mas tem açúcar. Repare sempre no valor calórico.

39- Uma excelente coadjuvante da perda de medida é a drenagem linfática e a power massagem, mas só se você iver um dinheirinho sobrando. Não é nada absurdo e dá um belo resultado.

40-A CHAVE DO EMAGRECIMENTO É INGERIR MENOS DO QUE GASTA. DE MANTER O PESO, É A REEDUCAÇÃO. DE CONSEGUIR FAZER A DIETA, É FORÇA DE VONTADE.
Exemplo da minha dieta:
Dieta de 900/1000 calorias

Café da manhã

Café ou chá com leite desnatado com adoçante
Duas torradas com cottage ou geléia diet
Um copo médio de suco de melão/morango/tangerina
um iogurte actívia

Lanche

uma maçã/pera

Meia hora antes do almoço uma cápsula de Pholia Magra

Almoço

um diet shake/ um congelado de no máximo 320 cal/ salada verde a vontade, uma xícara de legumes, uma carne magra do tamanho da palma da sua mão, duas colheres de sopa de arroz integral e uma concha pequena de feijão.
sobremesa- Uma porção de gelatina diet/ um mini barrinha de chocolate/ duas colheres de geleia de mocotó diet

Lanche

Uma barrinha de cereal/ um iogurte/ um suco clight com um Bolinho Suavipan

Meia hora antes do jantar uma cápsula de Pholia Magra

Jantar
Sopa de legumes, frutos do mar, / Diet shake Carbol Control/ salada com grelhado.
sobremesa. Uma porção de gelatina diet/ um mini barrinha de chocolate/ duas colheres de geleia de mocotó diet

Ceia
Chá com 4 rosquinha integral diet

Chá verde e chá mate com adoçante a vontade por todo o dia.

O MEU PRESENTE PARA O PIAUÍ

setembro 29th, 2011


O meu presente para o Piauí

A minha indicação pelo Governo do Estado ao recebimento da Medalha Renascença, me trouxe muitas emoções, mas especialmente um profundo sentimento de gratidão.
Fiquei imaginando por dias uma forma de retribuir tamanha honra, e cheguei à seguinte conclusão:

Como receberei a medalha no dia 19 de outubro, dia do Piauí, uma data cívica tão importante, que marca a adesão do Piauí à Independência do Brasil, nada mais apropriado que cantar o Hino do Estado.
Com muito respeito e emoção fiz esta gravação, retribuindo com a minha voz, com o meu ofício, todo esse carinho e reconhecimento.

Um abraço a todos os conterrâneos e amigos do Piauí,
Patricia Mellodi

OUÇA:
watch?v=sQgZi9eCRME&feature=player_detailpage

“Não”

agosto 30th, 2011

“Não” é minha nova música de trabalho.Quer baixar?É baratinho, custa só um tweet ou post no Facebook! É só clicar no link abaixo!

“Últimas Palavras”

abril 18th, 2011

Já fez o download de “Últimas Palavras”? É baratinho! Custa só um tweet ou post no Facebook!
Clique e baixe também!

“Os erros por amor já nascem com perdão”

“Últimas Palavras”

abril 1st, 2011

Quer baixar minha nova música “Últimas Palavras”?
É baratinho, custa só um tweet! É só clicar no link abaixo e pronto!
“Os erros por amor já nascem com perdão”

Aproveite e veja meu novo vídeo de “Últimas Palavras” no Youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=U_U4OoUhic0

DO OUTRO LADO DA LUA, OUÇA JÁ!

fevereiro 27th, 2011

ABRAM OS OUVIDOS E O CORAÇÃO
PRO MEU NOVO CD
“Do outro lado da lua”
Lançamento dia 13/04
Teatro Rival Petrobrás-RJ

Ouça já:

“A Natura em minha vida”

fevereiro 2nd, 2011

Tudo começou quando eu tinha 13 anos lá no Piauí.
Certo dia uma colega de turma chegou à escola com os cabelos úmidos, sentou no seu lugar de costume, na minha frente. Tudo estaria como sempre se não fosse o cheiro que os cabelos dela exalavam. Era muito bom. Um cheiro de fruta, diferente de todos os cheiros que eu tinha acesso. E a pergunta foi inevitável: – Que shampoo é esse? – É da Natura. Aquelas palavras foram fortes e estão comigo até hoje, e significaram duas coisas: Aquilo era especial e era inatingível pra mim. Eu era uma menina de família simples que paquerava as prateleiras de cosméticos dos supermercados como se fosse a uma joalheria. Mas ainda assim tomei como propósito de vida achar algum “genérico”, dentro das minhas possibilidades financeiras que me desse aquele cheiro nos cabelos. Mas nunca encontrei.

Cresci num ambiente de relativo poder aquisitivo, a minha escola, a minha vizinhança, até mesmo parte da minha família, mas meus pais eram separados, eu morava com meu pai que era bancário aposentado por invalidez, então a prioridade da minha casa sempre foi escola e comida, isso nunca nos faltou. Talvez por isso minha vida tenha sido recheada de desejos de consumos “impossíveis”, e que carrego comigo até hoje como uma meta de realização, um parâmetro.

Mais tarde tive meu primeiro namorado. Ele usava o perfume Tarot. Mais uma vez os cheiros da Natura e minha vida se cruzando. Nessa época, meu sonho de consumo era um sabonete líquido de erva doce que via algumas amigas usando. Mas não consegui ter, ou talvez nem tenha tentado.

Senti o mesmo cheiro daquele shampoo, só que daquela vez no cabelo da minha prima Claudia, a minha prima predileta. Ela era perfeita. Simpática, bem comportada, organizada, bonita e cheirosa. Em algumas vezes em que fomos ao clube juntas e tomei banho em sua casa, tirei uma casquinha do shampoo dela. Era realmente uma delícia, e no banheiro às escondidas lavava os cabelos umas três vezes. Depois do banho ficava levando o cabelo ao nariz o tempo inteiro, quase como um tique nervoso. Que delícia!

Fui crescendo, fui pra faculdade e já trabalhando comprei meu primeiro item da Natura, o óleo seve de amêndoas doces. Esse óleo me acompanha há muitos anos. Foi companheiro nas noites românticas, nas duas gravidez, em todos os banhos e momentos da minha vida. Não vivo um só dia sem esse óleo. Vício mesmo.

Eu não contei, mas perdi meu pai aos 15 anos, amadureci cedo, vivi tudo antes do tempo e me tornei cantora e compositora. Comecei a cantar com 16 anos, mentindo que tinha 17, pois achava uma idade mais bonita, e depois de casar com 18 e ter minha primeira filha com 20, vim para o Rio de Janeiro pra batalhar a minha carreira. Eu sempre digo que cheguei aqui com a Clara e a coragem. Ah, eu separei aos 22.

Pra sobreviver no Rio, fui cantora de banda judaica, cantora da noite, cantora de baile, cantei em todo lugar que puderem imaginar. Tinha que estar sempre linda, maquiada e bem vestida, pronta pra batalha musical. Viver da voz parece simples e glamouroso, mas no meio dos artistas desconhecidos é uma profissão que exige muito do espírito e do corpo, além da boa aparência.

A tecladista que tocava comigo nos bailes era alérgica, só usava maquiagem da Natura e ficava fazendo propaganda, fazendo inveja, mas pra mim não era possível comprar, eu tinha aluguel e filha pequena pra criar praticamente sozinha. Meus batons eram usados até a última gota, raspava com cotonete até o final e não tinha dinheiro pra adquirir produtos bons. Teve época em que minha maquiagem se resumia a uns toquinhos e potinhos. O mais engraçado era que maquiagem era um supérfluo e ao mesmo tempo um item fundamental pra mim que precisava da beleza e da moda na profissão.

Fui à Teresina a trabalho e reencontrei minha prima Claudia, aquela prima predileta. Ela estava trabalhando na Natura, onde está até hoje, comanda pra lá de mil revendedoras. Não sei bem o cargo dela, mas é importante, especialmente por liderar moças lá do Piauí, onde emprego é difícil e a renda familiar é bem frágil.

O nome dela é Claudia Melo Pessoa. Essa querida prima, vendo o estado da minha maquiagem, não hesitou em me dar uma sacola, aliás, várias sacolas de inúmeros produtos da Natura, tudo o que puderem imaginar. Hidratantes, sabonetes, maquiagens variadas, óleos, perfumes, tudo. E me disse o seguinte: – Use e faça propaganda. Se quiser pode vender também, vai ser bom pra você. A Natura tem sido meu pai e minha mãe. Chorei de emoção, com a generosidade dela, com meu desejo de anos satisfeitos naqueles presentes. E passei a usar Natura.

Os anos se passaram, não virei revendedora e minha profissão foi se revelando promissora. Faço shows, lanço CDs, escrevo, mas a Natura me acompanha sempre. Casei novamente e tenho quatro filhas, duas enteadas e duas da minha barriga. Clara, Nina, Luiza e Mariana. Todas usando Natura.

Hoje tenho 37 anos, uso a linha Chronos, claro, os hidratantes, as maquiagens, os sabonetes, perfumes, e além de tudo isso sou fã dessa empresa, pelo conceito, pela proposta e pelos produtos.

Quem me vende os produtos hoje é minha manicure, Maria, que é a melhor vendedora que conheço. Ela não me pressiona, só me apresenta e eu como fiel compradora adquiro todas as novidades. Conheço cada produto, cada linha, cada lançamento, ela me explica tudo. A Maria veio da Bahia pro Rio de Janeiro trabalhar como doméstica, sem salário, quase um trabalho escravo. Ela se libertou disso tudo. Faz unhas e cabelos em domicilio e vende Natura. Ela mora bem, na Zona Sul do Rio de Janeiro, frequenta teatro, cinema, restaurantes e viaja muito. Um exemplo de mulher, de superação.

Bom, meu nome é Patricia Mellodi, sou cantora, compositora, mãe, sou do Piauí e sou fã da NATURA.

UM CONVITE MAIS QUE ESPECIAL!

novembro 17th, 2010


Este é um convite mais que especial. É o convite do lançamento do primeiro romance da minha filha, Clara.

Clara sempre foi minha grande companheira, minha grande amiga. Fui mãe muito cedo e a Clara vivenciou comigo todos os momentos da minha vida, dos difíceis e tumultuados, aos felizes e de realização. Sempre amiga, sempre ali do meu lado. Ser filha de uma artista como eu não deve ser fácil!

Às vezes acho que a vida exigiu muito dela, pois cresceu observando e compartilhando tudo, e por incrível que pareça, sempre me dando grandes conselhos, com grande espirituosidade.

Quem acompanhou o crescimento da Clara sabe do que eu estou falando. Ela parecia uma criança de filme. Nunca me pediu um brinquedo, só olhava e dizia: – Olha que lindo, mamãe! Nunca fez pirraça, nunca pediu pra ir à Disney, só à livraria. Falava em anjos e sempre dizia que tinha escolhido os pais. Ela era diferente.

Desde pequena a forte inclinação pro mundo das letras, sempre gostou muito de ler e escrever. Apoiamos bastante, mas era dela essa vontade.

Não vou dizer que foram só flores, veio a adolescência, o embate, as crises, mas ela sempre sábia e sempre no seu caminho, cada vez lendo e escrevendo mais. Até que me mostrou seu primeiro romance: “A casa de Isabel”. E tamanha foi minha surpresa em perceber que ela era mesmo especial, tinha um olhar especial e uma missão clara: Escrever! Foi óbvio que como mãe e especialmente como artista entendi que tínhamos obrigação em apoiar.

Apesar da Clara ter 17 anos, ainda estar terminando o ensino médio e ter escrito com 16 o livro “A casa de Isabel”, ele tem consistência. Ao longo de 150 páginas ele conta uma história de reencontro, de mergulho profundo no eu.

Clara não é uma menina que por mimo dos pais publicou seu livro, ela é profunda, coerente, diria até precoce, e é a grande aposta da Editora Mirabolante para o segmento juvenil/adulto. “A casa de Isabel” é uma leitura pra todas as idades.

Venha comprovar e revelar comigo esse talento!

Grande abraço,
Patricia Mellodi

Eu “Do outro lado da Lua”

agosto 16th, 2010


FOTO: SERGIO CADDAH
FIGURINO: VERA QUEIROZ

Estou no meu quarto cd, e desde o primeiro sempre explorando a compositora juntamente com a cantora. Uma empreitada dupla. Alguns dizem que eu sou maluca, que deveria regravar sucessos e só depois me criar como compositora, o que eu discordo veementemente. Acredito que minha personalidade como cantora tem como base minha composição. Tive a oportunidade de já na minha estréia fonográfica contar com a trilha de uma novela das oito, o que me estimulou ainda mais em ser compositora.

Sou do Piauí o que me faz ter influências da música nordestina, da música popular do Brasil, porém passei por influências muito ecléticas, uma vez que o Piauí não tem uma identidade musical clara. Estudei violão na escola de música de lá e escutei muito música mineira, bossa nova, jazz, além de claro, ter uma passagem afetiva pelo rock dos anos 80, pois fui adolescente nessa época.

Já no Rio de Janeiro, cantei por cinco anos na noite, o que me deu muito jogo de cintura e a percepção do que agrada e emociona as pessoas. Cantei também numa banda judaica em hebraico, em idish e turco, o que me deu noção harmônica e melódica da música oriental. Além disso pesquisei por anos a música brasileira desde a passagem do século até os anos 60, sem contar que fui cantora da Banda Blitz, unindo a performance e o humor a essa eclética formação.

Minha cantora tem na veia a minha compositora, mas a minha compositora é formada por todos esses caminhos musicais que passei. Sou capaz de fazer muitos tipos de música, sem que com isso esteja atirando pra todos os lados, e sim dando coerência ao meu histórico musical, ele sim, é incoerente e irregular.

Não suporto rótulos, uma vez que não os tenho, pois sou uma porção de coisas. Mas uma coisa é certa e definitiva, gosto de uma linguagem direta, e não gosto de coisa morna, tudo tem que ser forte pra mim, gosto de voz na garganta, não gosto de falsette. Claro, sem gritaria, mas com emoção. Sou quente, de sangue nordestino, alma de cigana e nem de longe sou blaiser.

Venho trabalhando minhas próprias canções e com elas venho arregimentando fãs da minha musica, da minha linguagem. São poucos ainda, mas são sinceros.

E voltando ao Piauí, naquela terra todo mundo é humorista, faz piada de tudo e principalmente da dificuldade, e isso influência minha atitude no palco, minha fala e minhas músicas também. Acho que o humor é um diferencial na minha personalidade musical. Sou uma cantora e compositora com humor!

Ouvi alguma coisa de fora, claro, mas minhas verdadeiras influências são brasileiras, mesmo quando componho um rock, vem de algum lugar do Brasil.

Vinha dando mais ênfase a minha vertente de ritmos brasileiros, como o afoxé, por exemplo, e ao meu humor. Mas no cd Do outro da lua, a coisa se amplia. Descobri remexendo no meu baú que tinha guardado canções muito fortes, diferentes em matéria de ritmo, melodia, harmonia e estilo literário, que mereciam vir à tona pra dar maior amplitude a minha imagem e ao meu trabalho. Tinha blues, tinha samba, rock progressivo, tango… Então pensei: – Esse é o meu outro lado! Um lado escondido que merece vir pra luz! O OUTRO LADO DA LUA, O OUTRO LADO DA MELLODI. Seria a Patricia sim, mas com outra roupa do meu guarda-roupa que ainda não tinha mostrado a ninguém.

Letras densas e tons menores fazem deste cd um cd mais dramático, e bem diferente dos meus outros.
Arriscaria até chamar de popular, daqueles dos bons que falam sem piedade da sua dor, da sua paixão, do seu amor, mas a forma é cult, os arranjos são elegantes e suscintos, o que não deixaria a critica chamar de brega de forma alguma, muito pelo contrário.

Nas fotos e também no show, o clima será baseado no cinema noir, uma mistura de paixão, mistério e glamour.

Como diria meu irmão Onofre: – Um chifre, uma dose de whisky e esse cd… Sei não!